NotíciasVeja 10 dicas práticas de como melhorar sua saúde mental em 2022

Veja 10 dicas práticas de como melhorar sua saúde mental em 2022

Com a chegada de um novo ano, cuidar da saúde mental passou a fazer parte da lista de resoluções de muitas pessoas. O tema tem sido mais discutido ao longo do tempo e os números só reafirmam a importância de falar sobre: segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 86% da população brasileira sofre de algum tipo de transtorno mental, como fobias, depressão, transtornos de ansiedade e personalidade, entre outros.

O jornal americano The New York Times reuniu dicas de como cuidar da saúde mental em 2022. Confira!

1. Nomeie os sentimentos

A primeira dica do jornal é nomear o que está sentindo. Segundo os especialistas ouvidos pelo veículo, a sensação de apatia é o mais negligenciado entre as sensações. Isso nos deu “uma janela mais clara para o que tinha sido uma experiência embaçada”, disse o especialista Adam Grant.

2. Nomeie sua saúde mental

O segundo ponto é semelhante ao primeiro. Dessa vez, orienta o Times, a ideia é nomear como anda a sua saúde mental. “O apelido me permite manter as pessoas informadas de maneira eficiente sobre meu status. O apelido me ajuda a iluminar minha própria escuridão”, publicou o jornal.

3. Significado no dia a dia

Segundo estudos utilizados pelo veículo americano, existem passos simples que você pode seguir para recarregar suas baterias emocionais e despertar uma sensação de realização, propósito e felicidade. A comunidade da psicologia chama essa combinação elevada de aptidão física, mental e emocional de “florescente”. Uma maneira fácil de chegar lá é fazer suas atividades cotidianas com mais propósito. Algo tão simples como limpar a cozinha ou cuidar do quintal, ou mesmo lavar as fronhas, pode levar a uma sensação de realização. Defina um cronômetro de 10 minutos e faça uma corrida curta ou tente uma meditação de um minuto.

4. Medite

Emoções negativas como ansiedade e estresse podem tornar mais difícil pensar ou resolver problemas. “A primeira coisa que temos que fazer é nos aterrar no momento presente para que possamos nos acalmar”, disse o Dr. Brewer. Uma dica de meditação publicada pelo jornal é a seguinte: segure uma mão à sua frente, os dedos abertos. Agora, lentamente, trace a parte externa de sua mão com o dedo indicador da outra mão, inspirando quando você sobe um dedo, e expire quando você traça para baixo. Mova para cima e para baixo todos os cinco dedos. Depois de traçar a mão inteira, inverta a direção e faça novamente.

5. Pode sofrer

Os especialistas em saúde mental dizem que todas as perdas precisam ser reconhecidas e lamentadas. Precisamos nos dar permissão para lamentar, escreveu Tara Parker-Pope em um artigo sobre o luto privado de direitos. “Depois de aceitar que seu luto é real, existem etapas que você pode seguir para ajudá-lo a lidar com a situação”, disse ela. Plantar uma árvore ou encontrar um item que represente sua perda, como passagens aéreas canceladas ou um convite de casamento, e enterrá-lo é uma boa opção.

6. Feriado do “Dia Triste”

De acordo com o jornal, é indicado normalizar um dia de folga do trabalho para cuidar da saúde mental e recarregar as energias. Como um psicólogo clínico disse a Christina Caron: “Você não se sentiria mal por tirar uma folga quando estivesse doente. Você não deve se sentir mal por tirar uma folga quando estiver triste”. Mas é para tirar folga de verdade! Nada de passar o dia checando suas mensagens.

7. Escrever para você mesmo

Um dos tratamentos mais eficazes para a “coronasomnia”, distúrbio do sono, é a terapia cognitivo-comportamental, ou TCC, porque essa abordagem ajuda a lidar com os pensamentos, sentimentos e comportamentos subjacentes que estão arruinando seu sono, explica uma especialista ouvida pelo jornal. Uma boa dica é anotar todos os seus pensamentos, especialmente qualquer coisa que o esteja incomodando, duas horas antes de dormir, a seguir amassar o papel e jogá-lo fora. Este gesto simbólico fortalece você e acalma sua mente, disse um médico da medicina do sono.

8. Adulto também conta ovelhas

Para a insônia, o jornal citou dicas dos leitores para resolver o problema. Uma professora de Los Angeles disse que fecha os olhos e pensa em um complicado esquema de fiação elétrica em uma cozinha que ela restaurou. O exercício mental induz ao tédio, assim como contar ovelhas, o que a ajuda a voltar a dormir.

9. Bondade ajuda

Contra a “epidemia de solidão” causada pela pandemia, a especialista Christina Caron citou, em um artigo, os benefícios do voluntariado. Pesquisas mostram que retribuir pode melhorar nossa saúde, aliviar sentimentos de solidão e ampliar nossas redes sociais. Comece estabelecendo uma pequena meta, como ser voluntário uma vez por semana, ou mesmo uma vez por mês, e a partir daí.

10. No seu tempo

Praticar a autocompaixão é a última dica citada pelo The New York Times. Se repreender por ganhar peso ou se exercitar menos durante os bloqueios pandêmicos não ajuda em nada. “Envergonhar-se é contraproducente”, disse uma especialista ouvida pelo veículo. Uma das maneiras mais simples de praticar a autocompaixão é fazer a si mesmo uma pergunta: “O que eu preciso agora?”

Fonte: valorinveste.globo.com

Autor

Redação TVPsi
Redação TVPsi
Somos um portal dedicado a saúde mental. Uma resposta ousada à verdadeira pandemia mundial.

Leia mais

- Publicidade -

Últimas Notícias

Veja Também

- Publicidade -